H1N1 - Alerta à população – por que vacinar?

A estratégia de vacinação contra a influenza iniciou em 1999. Criou-se um mito desde então, e que ao longo dos anos vem se desmistificando, de que a vacina seria para matar os idosos, isto dito por pessoas que não queriam fazer a mesma. Com a chegada do frio, os ambientes fechados, ônibus, onde não há circulação do ar, são propensos a causar uma gripe.


Por incrível que pareça esse vírus pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentem fatores ou condições de riscos para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clinicas especiais). Ao longo dos anos observa-se que, entre os vírus pesquisados, o vírus influenza A predomina na maioria dos anos, mas o vírus influenza B circula concomitantemente entre os casos de SG.(Síndrome Gripal)


Em 2016, o influenza A (H1N1) pdm09 foi o principal agente da temporada. A circulação de influenza em 2016 ocorreu antes do período de sazonalidade. Neste ano, a partir da SE 16 houve um incremento de positividade de Influenza A (H3N2) que ultrapassou o padrão de circulação dos anos de 2014 e 2015, anos em que o predomínio foi deste subtipo de influenza.


O vírus da influenza é um vírus que está sempre em mutação, por isso se faz necessário pesquisa-lo sempre, pois todos os anos é realizado uma nova vacina com o vírus circulante do ano anterior.


Alguns estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global, e em aproximadamente 50% nas doenças relacionadas à influenza.

A Vacinação contra o vírus influenza em gestantes é uma estratégia eficaz de proteção para a mãe e para o lactente.


Estudos realizados com acompanhamento de bebês de mães vacinadas durante a gestação, demonstraram que a proteção contra influenza confirmadas por testes laboratoriais foi superior a 60% nos primeiros seis meses de vida. Além de proteger a mãe, a vacinação durante a gestação reduz o impacto da doença em bebês, e o risco de hospitalização que é extremamente elevado nos primeiros meses de vida.

Fonte: Ministério da Saúde 2017

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV