Onde estão?

Onde estão os que dizem ser meus passos, meus abraços? Meu olhar de compreensão; Onde estão os que se chamam de meu corpo? Será que ouvem minha voz?


Nesse trecho da canção “Onde estão?”, escrita por Pedro Valença, existe a representação do que seria a fala do Senhor Jesus para a igreja. Esse tom de questionamento e indagação nos faz refletir acerca do grande e famoso comissionamento que Cristo nos fez:

Então, ele ordenou: 'Saiam pelo mundo. Vão a toda parte e anunciem a Mensagem com as boas notícias de Deus para todos. Quem crer e for batizado está salvo; quem se recusar a crer está condenado”. Mc 16.15 (A Mensagem)


Esse chamado não se limitou a um grupo seleto de pessoas daquela época, ou daquela determinada região. Essa responsabilidade foi e continua sendo estendida a todos aqueles que têm suas vidas governadas por Cristo; é o eixo basilar que norteará a vida daqueles que pretendem viver o Reino de Deus.


Fugir dessa tarefa, ou achar que ela é somente de outras pessoas é transformar a boa nova em uma notícia comum; é transformar algo extraordinário em algo ordinário; é como se dissesse: “Sim, eu recebi o presente mais valioso da minha vida, mas não acho que seria o mais valioso para os outros”. É urgente que tomemos para nós a responsabilidade de fazer conhecida essa grande Mensagem.


Quando nos determinamos a alcançar os diferentes indivíduos, temos que fazer uso de ferramentas distintas. Assim, nos aproximamos das realidades que encontraremos, como sabiamente fez o Apóstolo Paulo: “... tornei-me um servo voluntário de todos para alcançar todo tipo de gente: religiosos, não religiosos, moralistas, libertinos, fracassados, desmoralizados – não importa. Não adoto o estilo de vida deles. Mantenho meu comportamento baseado em Cristo, mas entrei no mundo deles e compartilhei da realidade deles”. I Co 9.20-21 (A Mensagem)


Você conhece a realidade das pessoas que você deseja alcançar? Elas podem estar inseridas em diferentes meios: artístico, empresarial, acadêmico, a própria comunidade local, e etc. Enfim, proponha-se a compreender o contexto em que elas se encontram.


Não podemos ficar de braços cruzados enquanto a missão clama por gente (como eu e você) que se disponha a cumpri-la; como você responderia às perguntas feitas por Jesus no último trecho da canção citada no início?

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV