Uma visita que pode fazer a diferença para os idosos

Vivemos um tempo marcado por problemas sociais, reflexos de descompassos individuais que, mais uma vez, nos afastam da condição humana. Sobre isso, afirmo que ela se aproxima do divino, quando exerce o cuidado e se deixa cuidar.


Enquanto especialista, posso dizer que a atenção aos idosos espelha nossos tempos. Quem de nós nunca presenciou ou ouviu relatos de abandono de velhinhos? De maus-tratos? De indiferença? Por mais triste que seja, é uma realidade a ser analisada sob diversos ângulos.

O jovem pode alegar que não tem tempo, precisa estudar. O adulto que precisa trabalhar. Os irmãos e vizinhos podem dizer o mesmo. “Não gosto de ver pessoas doentes. É uma carga muito negativa. Só quero ver coisas e pessoas positivas.” Será que esses comentários são tão absurdos quanto parecem à primeira leitura? Já os ouvi.


Noutra perspectiva, é importante e terapêutico o diálogo e o contato humano quando se adoece, e muitos mais, quando se adoece na terceira idade. Falar de coisas da vida e do mundo, ouvir notícias, receber uma mensagem que desperte esperança pode fazer toda a diferença no bem-estar do enfermo. Se a proximidade da morte pode assustar, e muito, os doentes e seus familiares, é com uma carga sincera de vida humana que se controla esse temor e não se permite que dele surjam novos sintomas.


Para a dor, nada melhor do que o contato humano. O toque na pele, o ouvido atento e a palavra bem colocada. Um gesto de leveza e grandeza simples, suficiente para abrir janelas e deixar luz entrar.


A Bíblia nos traz diversas passagens apontando a necessidade de cuidado com os enfermos, com os idosos. Poderíamos falar do bom samaritano – que cuidou do seu próximo – ou do pastor – que cuida de seu rebanho.


A ciência hoje nos mostra que o afeto, a compaixão, o perdão, a fé, a esperança e a alegria são remédios poderosos contra diversos males que afligem o ser humano. A visita de um capelão é muito bem indicada para idosos que se recuperam em casa, ou em qualquer um de nossos hospitais. Ela pode abrir espaço para que se superem as queixas, e que um sorriso volte a alegrar o quarto.


O tratamento que ele pode oferecer vem do maior médico e psicólogo de todos os tempos: Jesus Cristo. A medicina ocidental, que por algum tempo se afastou da espiritualidade, hoje olha novamente para o ser humano como um ser relacionado ao cuidado.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV