A lei e a consciência

Louvo a Deus por Sua graça e também por esta igreja, pelas vidas que aqui congregam. O amor a Deus, à igreja e ao próximo se manifesta em atitudes de ser solução, de atender necessidades. Porque Deus governa aqui na terra através de seus filhos. Não são os anjos que governam. Os anjos estão como auxílio divino a favor dos que vão herdar a salvação, mas o governo, a vontade de Deus é trazida e ensinada na terra através daqueles que amam a Deus e que O servem. Eu sei que muita gente está orando procurando seu dom, procurando ser usado por Deus, quando as necessidades estão ao seu derredor e não conseguem ver. Estão buscando, entretanto, temos que entender a palavra para não entrar em contradição.


Todos nós oramos o ‘’Pai nosso’’. E oramos para que a vontade d’Ele seja feita aqui na Terra, como é feita no céu. O governo de Deus deve ser através de nossa gestão, de nossa maneira de atender a necessidade que está ao nosso derredor. Esteja onde estiver, pois do Senhor é tudo: o céu, a terra e toda a plenitude dos que nela habitam. Então, nós podemos sim trazer o Reino de Deus e ensinar o povo a fazer a vontade de Deus aqui na Terra. E a vontade de Deus é que tudo continue dentro do propósito da criação.


Muitos acham que Deus só se alegra conosco quando estamos no monte orando ou quando estamos numa greve de fome chamada jejum. Nada contra isso, mas tem coisas melhores que monte e jejum de comida... O melhor jejum é o de filosofia maligna, por exemplo. Ou o jejum de omissão. Faça esse! Você verá que não ser omisso lhe constrói um hábito satisfatório, produtivo, compensador. Porque omissão é não fazer e quem não faz, não tem. Omissão é não semear, e quem não semeia, não colhe. Quem não abençoa não é abençoado. Quem não perdoa não é perdoado. A omissão é uma erva daninha, uma filosofia maligna e um comportamento maligno que já está fazendo parte até da nova geração.


A ansiedade tem muitas causas, mas seus efeitos são ainda piores. Porque quando algo é uma semeadura errada, os resultados são multiplicados. Se você pratica o mal, você não vai colher o mal que você plantou, mas um mal multiplicado. Os resultados da colheita sempre são multiplicados. Uma desobediência à palavra é uma semente errada que nós semeamos. É algo que vai trazer consequências, e esta consequência tende a aumentar. Os resultados sempre serão maiores que o inicial.


A ansiedade causa insatisfação, instabilidade e insegurança. Mas qual é a causa dela? Vamos pegar um quadro do passado: Gênesis 42.21. Aqui, veio à tona uma semente semeada no passado. Assim como muitas pessoas têm uma ansiedade, um estado aflitivo de insônia, perturbação e medo, por ter no passado feito aborto ou coisas erradas, investido em coisas erradas. Mas a pessoa precisa mergulhar de cabeça nas verdades do Reino de Deus, recebendo a Jesus como Senhor e Salvador, e procurando colocar em prática o que o Senhor oportuniza a nós através de Cristo, sabendo que o sangue de Jesus apaga, lava e purifica a nossa consciência de obras mortas.

O que significam obras mortas na consciência? Lembranças de traumas de desobediências, de coisas erradas que a pessoa praticou. O diabo mexe nessas coisas e a pessoa tem medos, insônia, angústia aflitiva. Tem medo da consequência do que fez. E a pessoa que não desenvolve a sua fé, que não cresce na graça e no conhecimento, tem dúvida se foi perdoada ou não. Se foi cancelado aquele pecado do passado ou não.


“Para com Deus não há acepção de pessoas. Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão”. - Romanos 2.11


“Mas como eu vou perecer se eu não tinha lei?”

Mas tinha consciência. A consciência é o espírito, e o espírito do homem é a lâmpada do Senhor. A pessoa, tenha conhecimento ou não, tenha igreja ou não, tem senso de valor, de verdade, tem “com ciência”. Então, aqueles que antes da lei pecaram, que desrespeitaram a sua consciência, como Caim, que desrespeitou uma instrução que recebeu (Gênesis 4), perecerão.


Então, os que sem lei pecaram, pela lei perecerão. E todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados (...), testificando juntamente a sua consciência e seus pensamentos. “Devo fazer, ou não devo?” “É certo ou é errado?” “O que pode acontecer se eu fizer o errado?” Na mente já está a batalha, acusando-os ou defendendo-os. Causando perspectivas de solução ou de consequências negativas. Tudo está dentro do ser humano, e quando o ser humano não se respeita, não respeita sua consciência, não respeita senso de verdade, ele paga caro.


(...)


Ap. Nelsi Rorato.

Ouça a mensagem na íntegra, através do CD, por encomenda no balcão de informações, ou em nosso canal no Youtube: youtube.com/mbcvtv

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV