A espiritualidade e os desafios para 2018

O futuro não chega, nós que somos criadores dele através de escolhas e decisões. O futuro começa a cada instante.


Fomos criados para ser criadores. Quando algo nos “afetou” ou “desconfortou”, inventamos a solução. A história atesta todos os inventos que beneficiaram a humanidade.


O fatalismo (doutrina segundo a qual os acontecimentos são fixados com antecedência pelo destino), nos deixa paralisado, pois é conveniente acreditar que não preciso agir, decidir e escolher, pois “tudo esta escrito nas estrelas”. Não podemos esperar que tudo “acabe bem”, se não houver ações concretas para este fim.


Sejamos francos: “Deixar rolar para ver o que acontece” é uma fuga. Cada um escreve sua história, todos os dias. Cada um define quais as mudanças necessárias para ser quem quer ser, não no próximo ano, mas agora.


O ano que vem eu vou... o ano que vem preciso... o ano que vem eu quero... palavras ao vento, de quem não tem entendimento sobre o tempo que é o presente. Quando agimos assim, os anos se tornam grandes, demorados, inacabáveis, aflitos e medrosos!


Quero abordar a importância de agir em direção às mudanças necessárias para ter melhores resultados. Uma vida com sentido de existência pode ajudar a superar esses desafios, pois trás a esperança de reescrever a história, de se reinventar e superar a passividade.


Para construir uma nova história e alcançar objetivos e metas estabelecidos é preciso entender que a condução do nosso futuro foi entregue em nossas mãos. Com a liberdade que nos foi dada, temos a argamassa necessária para a construção de cada dia.


Perceber a necessidade constante de mudanças é o passaporte para ser melhor. “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. - Romanos 12.2


Mas, como efetuar essas mudanças que são necessárias e fundamentais, para você ter um ano de 2018 mais ajustado ao padrão de Deus. A mudança é possível, quando o foco é claro.

PEQUENAS MUDANÇAS TODOS OS DIAS, UMA DE CADA VEZ.


Falo de mudanças comportamentais estabilizadas, fixadas, autossustentadas, que já não dependem de verificação, de reforço, de supervisão. Mudanças internalizadas, de tal forma que, independentemente de cobrança, os novos comportamentos são regularmente assumidos. Mudança de hábitos que só atrasaram sua vida ate aqui.


SEJA FIRME NA MANUTENÇÃO DAS RESOLUÇÕES

Nossas resoluções de mudança não funcionam, pois nos baseamos no tipo de pessoas que estamos cansados de ser, ao invés de quem DEUS quer que nos tornemos. Apesar de que, resoluções baseadas na emoção do dia 31 de Dezembro podem ser quebradas.


Você está certo em querer ser melhor, mas espere. Cuide com a síndrome da falsa esperança. Muitos desejos em pouco tempo. Tenha um foco consistente: pessoas que não mantém o foco podem estar sendo imaturas.


TENHA AÇÕES VIÁVEIS E REALISTAS

A tentativa de ditar o futuro é pura arrogância dos homens que não conhecem a Deus. Como já falei anteriormente, o futuro é construído por nós, com ou sem entendimento. Colheremos o que plantarmos.

Cada um pode buscar novas formas de viver. Lembre-se: Toda a decisão engravida o amanhã, de alegrias e tristezas, de vida e morte.


NÃO QUEIRA MUDAR O OUTRO, MUDE VOCÊ!

Aprendi que tentar mudar diretamente o comportamento do outro é um dos equívocos da vida. O esforço é quase sempre frustrante, porque ninguém muda realmente o comportamento de ninguém. Não falo, é claro, da responsabilidade dos pais em moldar, antes de mudar, o comportamento de seus filhos nos anos formatórios.


Então, se alguma possibilidade existe na mudança comportamental do outro, essa possibilidade começa em você, ou melhor, em sua capacidade de mudar, primeiro, o seu próprio comportamento no relacionamento com o outro. Se conseguir isso, talvez o comportamento do outro comece a mudar. O seu desafio é consigo. É melhor despender sua energia nessa direção. Não passe a vida buscando culpados!


CULTURAS AUTOLIMITANTES

A cultura exerce um forte poder de influência nos processos de mudança, principalmente quando a pessoa possui um conjunto de crenças autolimitantes e convicções que a impedem de mudar. As crenças são um sentimento de certeza sobre algo. Quanto mais são reforçadas, mais direcionam nossos comportamentos indesejados à repetição, muitas vezes inconscientemente.

Comece se perguntando: “Que vida eu quero viver?”


ASPECTOS DA MUDANÇA DURADOURA

1º) Necessidade absoluta de mudar

A maioria dos seres humanos se move pela dor e por más noticias. Quando entramos numa zona de risco, onde as perdas são eminentes e causarão muita dor, se a mudança não for efetivada.


2º) Responsabilidade pessoal na mudança

Não adianta você saber que as coisas têm que mudar, mas sobretudo acreditar que é você que tem que mudá-las.Você é o criador e executor da mudança. Ninguém muda ninguém. Esse é um processo personalíssimo.


3º) Acreditar que é possível mudar

Para concretizar a mudança, você precisa acreditar que é possível e trabalhar fortemente nesse sentido, com propósito claro e bem definido do resultado a ser alcançado, crendo que aquilo que e impossível ao homem é possível a Deus.


A experiência de viver só acontece no agora, no já. O Deus de amor sempre oferece novos começos.

Feliz 2018!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV