Cuidando da família em tempos difíceis

Cada pessoa representa, de alguma forma, uma família. Indiferente qual seja a sua relação, ligação ou proximidade com os familiares, todos são oriundos de uma família e, no desenvolvimento da vida, cada um busca estabelecer vínculos afetivos cultivando e construindo uma família para si. Podemos observar em todas as classes e níveis sociais, condomínios de moradias e até mesmo em moradores de rua, todos procuram de alguma forma estar em contato com alguém para se apoiar, compartilhar e andar junto.


O ser humano não é uma ilha, não foi criado para viver isoladamente. Esse convívio social que chamamos de família é necessário, e é no ambiente familiar que conhecemos nossos primeiros valores e recebemos as primeiras regras sociais. Aprendemos a perceber o mundo social, material e espiritual, damos início a nossa identidade e somos introduzidos no processo da construção.


Por isso, é tão comum que nos comportemos como quem nos criou, como nossos pais e avós, trazendo traços da personalidade e atitudes muito semelhantes em várias áreas e aspectos. Na verdade, somos mais construídos do que propriamente construímos nossa vida, aceitando ou não, gostando ou não, carregamos diversos legados.


É impossível negar o quanto a família precisa de cuidados nos dias de hoje. Estamos vivendo um tempo de tamanha aceitação de comportamentos destrutivos, que isso está resultando na desestruturação da família, causando muitos danos sociais, tanto para as pessoas quanto para a comunidade, para a vida pública e para o futuro da sociedade.


Estamos convivendo com grandes problemas familiares que trarão graves consequências caso não seja feito alguma coisa: a omissão quanto aos deveres dos papéis de cada um na família; a falta da atenção diante do atarefamento; o distanciamento que as redes sociais causaram no seio do lar; a falta do afeto; a dificuldade em impor limites; tudo isso tem gerado a decadência da instituição chamada família.


Para o MBCV, família é uma prioridade. Prioridade é aquilo que vem primeiro e isso não dá espaço para muitas coisas, mas somente para aquela que é mais importante. É necessário olhar de forma especial à família, ao todo que ela abrange e o impacto que ela causa de forma geral.


É preciso preservar a família sempre. Deus pensa assim, tanto que Noé foi preservado junto com sua família, para que, por meio dele, o Senhor pudesse recomeçar o seu propósito junto à humanidade. Quando Deus chamou a Abraão prometeu que por meio dele seriam abençoadas todas as FAMÍLIAS da terra (Gênesis 12.3). O apóstolo Pedro é enviado por Deus a pregar a um homem chamado Cornélio para que ele e sua família fossem salvos (Atos 11.1-14).


Deus foi quem criou a família. Ele percebeu que não seria bom o homem viver sozinho (Gênesis 2.18). Existe um conceito popular que diz: quem cria estabelece as regras. Não devemos aplicar essa ideia dentro de um conceito autoritarista, mas sim compreendendo o quanto Deus ama, valoriza e cuida da família e o quanto seus princípios e valores contribuem para um desenvolvimento sadio e dinâmico de cada ser humano dentro do convívio familiar.


O apóstolo Paulo escreveu que a vontade de Deus é boa, agradável e perfeita (Romanos 12.2). Isso quer dizer que os resultados de praticar as instruções da Palavra de Deus são extremamente satisfatórios, ainda que a obediência a elas não seja. Vejo que a Palavra é para o ser humano o mesmo que o uma dieta e exercícios para o corpo: exigem ordem, disciplina e perseverança, mas como resultado produzem saúde e bem-estar.


Nossa disposição de buscarmos a Deus e aplicarmos em nossa vida e família o que as Sagradas Escrituras nos orientam também nos ajudam a desenvolver uma vida familiar saudável e abençoada. Todos os trabalhos desenvolvidos pelo MBCV têm o mesmo fim: contribuir para que a família, projeto de Deus e a base de uma sociedade saudável e sustentável, seja bem-sucedida, forte e capaz de cumprir o propósito de Deus para a humanidade.


Além disso, descobrimos no MBCV uma família ainda maior, a família da fé, porque, pelo amor e sacrifício de Cristo na cruz, aqueles que nele creem recebem o direito de se tornarem filhos de Deus e, assim, nos tornamos também irmãos de um Pai Celestial, presente, real e que nos ama incondicionalmente. Nessa família, que também tem seus desafios, diferenças e percalços no caminho, encontramos suporte em amor uns dos outros e o fortalecimento da nossa fé no compartilhar do que Deus fez, faz e continuará fazendo por amor de nós. Deus age em favor dos seus filhos por meio da família da fé, a igreja.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV