Treinos com propósito: a importância de manter as atividades na gravidez

Pessoas que praticam exercícios físicos com frequência se mantêm mais dispostas para realizar suas tarefas diárias, inclusive para desempenhar sua atividade profissional com mais qualidade. No entanto, durante a gravidez, muitas mulheres acabam diminuindo os níveis de exercícios físicos. Como resultado, elas sofrem uma queda de aptidão física geral. Assim, parte daí a importância de também fazer atividades no período da gestação.


Para mulheres sedentárias, o ideal é acumular pelo menos 30 minutos de exercícios moderados todos os dias. Isso é o que diz o Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia (ACOG). A mesma recomendação é dada pelo Centro de Controle de Doenças e Colégio Americano de Medicina Esportiva (CDC/ACMS). Já mulheres mais ativas, que frequentavam a academia antes de engravidar, podem continuar o seu programa com algumas adaptações. Em ambos os casos é importante consultar e seguir as orientações médicas.


Conforme a instrutora de musculação e personal trainer Janaína Lenhart, no período da gravidez é muito importante que as atividades sejam direcionadas. Independentemente se a futura mamãe é sedentária ou ativa.


Especialista em atividade física para gestantes e pós-graduanda em Prescrição de Exercício para Populações Especiais, Janaína comanda o serviço de Apoio à gravidez da i9 Academia. “Devido às mudanças endócrinas, cardiovasculares e posturais ocorridas durante o período gestacional, existe a necessidade de alterar os programas de exercícios”, explica Janaína. Ela reforça que o acompanhamento de profissionais de Educação Física capacitados e que entendam essas alterações é primordial. “Durante a gravidez, a individualidade da mulher deve ser respeitada para não colocar em risco nem a gestante nem o bebê”, destaca.


Janaína comenta que é possível organizar o exercício nas seguintes fases:

Pré-gravidez (para quem deseja engravidar): preparar o corpo fisicamente para a gravidez. Melhorar o condicionamento físico e postura. Nessa fase o programa de exercícios pode ser direcionado também para mulheres que estão acima do peso e desejam emagrecer para a maternidade.


Gestantes: trabalha-se com as necessidades do período gestacional focando nas alterações e desconfortos que podem ocorrer. Respeita-se a preferência de exercícios, mas também as atividades que o médico permita.


Pós-parto: ajudar no retorno saudável do peso e do corpo (e da barriga). Deve-se respeitar o retorno gradual do peso, controlando a intensidade para não comprometer o aleitamento materno.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV