A chegada dos filhos e o casamento

A chegada de um bebezinho é repleta de muitas expectativas e preparativos, além de ser uma grande benção, proporciona muitas alegrias e amor na vida do casal. Este momento pode se tornar também um período de muitos conflitos, podendo ocasionar a diminuição da satisfação conjugal. Há estudos, com base em pesquisas, que referem o quanto as exigências e tarefas relacionadas à maternidade podem causar um aumento na insatisfação com o casamento, gerando assim, muitos conflitos conjugais.


As rotinas do casal acabam tendo de ser revistas e readaptadas ao novo integrante da família, podendo se tornar um fator estressante dentro do lar, principalmente porque a mulher é quem geralmente acaba sofrendo as maiores mudanças. Na reorganização necessária para a chegada do bebê, muitas mulheres findam renunciando seus compromissos, sacrificando sua carreira e, muitas vezes, esquecendo-se de si, dedicando-se intensamente aos cuidados da criança. Quem tem filhos sabe do que estou falando! O quanto é difícil às primeiras noites marcadas pelo choro do bebê, que busca se adaptar a este novo ambiente desconhecido!


Ficamos sem dormir noites e mais noites, pois os bebês geralmente choram muito nos primeiros dias. Mesmo quando eles dormem, o sono de uma mãe fica tão leve que acordamos por qualquer barulhinho. Sem contar a insegurança que sentimos e a preocupação que nos levam a acordar muitas vezes para ver como o bebê está. Os pais, por sua vez, que necessitam acordar cedo no outro dia e, por vezes, também acordam durante a noite para ajudar nos cuidados do bebê. Eles também não conseguem ter uma boa noite de descanso. As noites mal dormidas são fatores contribuintes ao estresse do casal, causando irritabilidade e conflitos na relação.


Ao longo deste período, a mulher, que agora também é mãe, acaba se voltando totalmente ao bebê e, muitas vezes, acaba se esquecendo da relação com o marido. Num primeiro momento, é natural que as mulheres tenham este comportamento, sendo de total importância para a formação do vínculo mãe-bebê. É necessário que o cônjuge compreenda esta fase, entendendo que é um momento importante para o desenvolvimento saudável da criança. Porém, o marido também tem um papel fundamental neste processo, pois, num segundo momento, é ele quem vai conduzir o desligamento desta *simbiose entre mãe-bebê, reivindicando essa atenção da esposa, o que também é de suma importância na estrutura psíquica do bebê.


São muitas as mudanças que se fazem necessárias após o nascimento do filho, mas, aos poucos, o casal precisa ir retomando sua intimidade. Reservar um tempo somente para os dois. Manter o diálogo e compartilharem seus sentimentos é extremamente importante. O apoio emocional de um para com o outro é fundamental para fortalecer a relação.


Muitas mães sentem culpa em deixar seus filhos com alguém, mesmo que seja por poucas horas. Mas, não se preocupe, se seu bebê estiver com alguém de sua confiança e bem cuidado, algumas horinhas da sua ausência não irão prejudicá-lo.


Sabemos o quanto a chegada de uma criança exige algumas redefinições e mudanças na vida do casal e, segundo pesquisas, alguns inclusive se separam antes mesmo dos filhos completarem dois anos de vida. A questão é que o nascimento de um filho não necessariamente é o motivo real das separações. O problema está na maneira como o casal se relaciona e se comunica mesmo antes da sua chegada.


A relação que se tem um com o outro é o que irá determinar a maneira como cada casal irá passar por essa transição. Portanto, se existir uma qualidade na relação afetiva, por mais que o casal sofra as mudanças causadas por essa transição, e possam ter suas emoções abaladas, saberão enfrentar com menos dificuldades essa fase, mantendo assim a conjugalidade.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV