Ano novo, vida nova. Será? As armadilhas das comemorações de final de ano

Antes de dar as boas-vindas à 2020, passamos por uma série de festividades e comemorações. Natal e Ano Novo são datas incríveis em sua essência, projetadas para serem marcantes e inesquecíveis. Infelizmente o real significado destas datas tem sido deturpado, se tornando uma espécie de armadilha para nos desviarmos, quer ver?


Já começa que no Natal imergimos em um engano de que precisamos gastar, gastar e gastar! Muitas pessoas chegam a fazer empréstimos para poder presentear a todos. Aí temos uma inversão de valores grave! De fato, se o Natal é a data em que se escolheu para comemorar o “aniversário” de Jesus, deve haver presentes - mas daqueles que dinheiro nenhum pode comprar.


Jesus poderia ter nascido num berço de ouro, mas nasceu num estábulo em total simplicidade pra mostrar que o melhor presente que podemos dar não está a venda. Ter uma noite de paz, amor, palavras de motivação, desejos de dias melhores e mais felizes é muito mais importante do que presentes caros! Conheço muitas pessoas que tem tudo, mas se sentem infelizes como se não tivessem nada; crianças que recebem os melhores brinquedos e continuam tristes a espera da atenção de seus pais. E o que dizer das festas de natal? Um verdadeiro convite ao deleite! Pra agradar parentes e amigos, e muitos cristãos entram no clima da bebedeira e da zoação. A velha natureza ganha espaço e fica fácil dar lugar para práticas antigas. A Palavra é clara: vamos colher daquilo que plantarmos. Toda imprudência tem suas consequências.


Depois do Natal chega o ano novo e com ele um festival de metas e planos para um futuro melhor. E a roupa? Precisa ser branca para atrair paz, vermelha pra conquistar um novo amor, amarela se a intenção for enriquecer. À meia-noite, com taça na mão, músicas devassas e muita zoação, muitos lembram de Deus e tem coragem de pedir um ano conquistas e realizações. Se não bastasse, vão pra beira da praia pular as “sete ondinhas”, jogam flores no mar e oferendas pra Iemanjá, colocam trevo na carteira pra dar sorte e comem lentilha pra melhorar as finanças. Pessoas que praticam esses rituais estão em desacordo com a Palavra, depositando sua fé em crenças que em nada tem a ver com cristianismo. Mais pra frente, quando percebe que seu ano foi péssimo, colocam a culpa em Deus ou na igreja, que não é mais como antigamente.


Tudo o que Deus nos dá são sementes e para alcançarmos uma boa colheita, precisamos praticar a benção. Você é milagre ou quer um milagre? Aquele que quer um milagre corre atrás da benção e não a alcança. Quem quer ser um milagre põe em prática a Palavra e sua vida prospera e tudo vira milagre. Toda as instruções que saem do altar devem ser recebidas com amor, muitas vezes iremos nos sentir repreendidos, mas devemos entender que quem ama corrige. O sábio aprende com o erro dos outros, o inteligente com os seus, o comum aceita os erros como cultura e o medíocre vive procurando culpados para sua situação. Que perfil de pessoa você é? Procure ser sábio que seu ano irá bem.


Que em 2020 você seja uma pessoa sábia para que a benção venha atrás de você. O próximo ano promete ser excelente para aquele que for fiel. Ah! E se suas comemorações de final de ano foram no estilo que descrevi, arrependa-se de todo o coração e clame por uma renovação genuína da sua mente. Deus ouve a oração do justo (daquele que se ajusta). Que o Senhor seja contigo em todos os dias da sua vida - inclusive no natal e no ano novo! Feliz vida nova!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV