2020: Ano de Reconquistas Antes de avançar vamos em busca do que ficou para trás


Como já diz o nome, o Ano “Novo” gera em nós um sentimento de novidade, vontade de começar diferente, de traçar novas metas e planos para viver uma vida mais próspera e feliz. É neste período também que eu, como Apóstolo, busco em Deus uma direção para nortear nossa igreja.


2019: ANO DE MUDANÇAS - Deus não obriga, não decide nem escolhe por ninguém, mas se a gente muda, tudo muda! Em 2019, quem entendeu que precisava se ajustar pôde desfrutar de um excelente ano. Houve também uma mudança significativa no governo do nosso país, resposta do cumprimento de uma ordenança: abençoar as autoridades. Além do presidente, 80% dos senadores mudaram e muitas outras áreas passaram por renovação. Em Novo Hamburgo, berços do MBCV, várias portas se abriram para a atuação da igreja. Em agosto foi sancionado por lei a Semana e o Dia da Bíblia, que nos rendeu uma programação cristã na praça central da cidade durante o Natal dos Sinos. Em nossa igreja e também na ocasião no evento do Dia da Bíblia, no último 7 de dezembro, a Prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt, declarou que o Estado é laico, mas que ela é cristã e que por isso, em hipótese alguma, tiraria sua bíblia de cima da mesa do gabinete. Nota-se que o novo governo está se tornando favorável ao Reino de Deus!


2020: ANO DE RECONQUISTAS - É tempo de retomarmos aquilo que foi perdido tanto na nossa nação, quanto nas nossas vidas pessoais e na nossa vida como igreja de Cristo. O cristianismo necessita reconquistar a essência do Evangelho, a prática dos princípios, honrando as autoridades (não somente as políticas, mas também as autoridades eclesiásticas, bem como os organogramas de trabalho e hierarquias familiares). No passado filhos obedeciam os pais só pelo olhar, agora se não bastasse viver como querem, ainda tomam decisões pela família. Pastores e líderes também já foram mais honrados com respeito e lealdade. A igreja também já foi mais valorizada, sendo motivo de maior preocupação de seus membros quanto a sua manutenção e continuidade. Em muitos membros e também na liderança já houve maior temor, hoje muitos banalizaram a importância de se ter o caráter de Cristo, vivendo uma vida dúbia, com atitudes abomináveis, não só fora da igreja, mas também dentro dela. Os cultos também já foram mais estimados, já tiveram uma significância maior. Hoje muitos aparecem só na ceia ou quando precisam de alguma resposta de Deus, e tem também quem vêm, bate o cartão, sai pra conversar ou tomar um café e volta pra benção apostólica.


Alguns não se consagram mais para servir, não buscam ter uma vida de santidade, não leem a Palavra nem se relacionam com Deus. No MBCV já tivemos o privilégio de estar debaixo do governo de Deus. Há alguns anos atrás, com cerca de 300 pessoas fazíamos muito mais do que hoje, com 3 mil membros. O esquerdismo e o comunismo alcançou também a igreja, fazendo com que muitos se acomodassem em uma vida medíocre. É… muitas coisas boas que ficaram para trás precisam ser reconquistadas antes que o juízo de Deus recaia sobre nós!


O Senhor nos confiou governo e domínio. Gênesis 1, 27-28 diz: “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra”. Se hoje estamos perdendo o domínio, é sinal de que, como Adão e Eva, estamos nos distanciando de Deus e do propósito inicial para o qual fomos criados. Se continuarmos assim, mais perto da porta de saída do paraíso vamos chegando, rumo a um tempo difícil de muito sofrimento. “Dizei aos justos que bem lhes irá; porque comerão do fruto das suas ações. Ai do perverso! Mal lhe irá; porque a sua paga será o que as suas próprias mãos fizeram.” (Is 3, 10-11) - este continuará sendo nosso versículo-chave nos alertando que se nos ajustarmos ao direcionamento de Deus, nos deleitaremos em suas bênçãos. Em contrapartida, se formos maus, comeremos daquilo que plantamos.


É tempo de tomarmos as rédeas do governo que Deus nos delegou. Pra isso precisamos ajustar a maneira como estamos vivendo, sendo, de fato, embaixadores do reino dos céus aqui na terra. Deus quer que seus filhos sejam admiráveis, bem sucedidos, respeitados, que façam a diferença. Não nascemos para viver uma vida miserável, mas para sermos abençoados e abençoadores, frutificando e multiplicando tudo aquilo que Deus colocar nas nossas mãos.


Neste ano o mundo espiritual estará aberto para reconquistas. Antes de sonharmos com aquilo que nunca tivemos, a instrução que tenho recebido da parte do Senhor é que primeiro devemos ir em busca do que ficou para traz. Precisamos reconquistar até a vontade de sonhar, de viver, lutar, vencer e ser feliz. Conte conosco para juntos termos um 2020 de reconquistas!



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV