Ociosidade? Nem pensar! *Entenda a importância de trabalhar pelo reino de Deus

"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor". (I Co 15.58).

Ao ler este versículo, a primeira coisa que salta aos olhos é que temos um trabalho à realizar, e que nosso trabalho não é vão no Senhor! Fomos salvos, não para sermos abençoados e felizes, vivendo uma vida tranquila onde tudo são flores, mas que fomos salvos para servir. Paulo diz: “haveis sido libertados do pecado e feitos servos de Deus” (Ro 6:22). A maioria das parábolas contadas por Jesus estavam dentro de um contexto de trabalho. Por que estais ociosos todo o dia? (Mt 20.6) Em todo o tempo se escuta esta pergunta inquisitiva do Senhor. Na voz do herdeiro da vinha, ouvimos seu próprio exemplo: "Importa que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; vem a noite, quando ninguém pode trabalhar.” (Jo 9.4). Cristo espera de cada um de nós um trabalho que frutifique, não apenas ocupação ou ativismo, mas sim trabalho produtivo, que gera frutos. O nosso trabalho precisa ser no Senhor, sem ele nada podemos fazer, porém, com Ele, não podemos ficar sem fazer nada!


Existem alguns requisitos para que o nosso trabalho seja realmente no Senhor. Por trabalho cristão, neste contexto, refiro-me a tudo que é feito por meio da fé em Jesus Cristo para dignificar a Deus e ao Reino em seus resultados.


Fomos criados para boas obras (Ef 2.10) e o trabalho cristão cumpre o propósito da criação. Quando Deus colocou o homem no Jardim do Éden, foi “para cultivá-lo e guardá-lo” (Gn 2.15). O trabalho não foi uma punição, foi algo que aconteceu antes do pecado, faz parte do desígnio de Deus. Antes de dizer ao homem para orar ou ler a bíblia, Deus quis que o homem fosse um excelente jardineiro. A palavra cultivar indica de forma clara a intenção de Deus, pois tem o sentido de cuidar, preparar e desenvolver o ser humano; para isto foi colocado Adão no Jardim do Éden. Assim também, cada cristão também é posto na Igreja, não com o propósito único de ser abençoado, mas também de cultivar e desenvolver a si e a outros. Ser cristão é usar de sua vocação para melhorar o cuidado e o desenvolvimento de Deus no mundo, começando pelo serviço prestado à sua própria comunidade.


Somos os representantes de Deus na terra e em tudo o que fizermos devemos manifestar sua excelência, pois fazemos para Ele. Todo o trabalho feito para o Reino deve estar de acordo com os mais altos padrões de excelência. Paulo diz: "E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai" (Cl 3.17). Deus coopera conosco quando fazemos a obra de acordo com o seu padrão, de acordo com a sua palavra. E o poder da Palavra opera na medida em que colocamos em prática esta mesma Palavra. É aquilo que praticamos que transforma e cria resultados de excelência e manifesta as mudanças. São as obras de Deus em nossas vidas que falam de Deus para os outros, não são as nossas palavras. Devemos buscar a excelência não para impressionar aos outros, e sim porque trabalhamos para o Reino, trabalhamos para Cristo. As vezes parece que nos esquecemos para quem trabalhamos.


Todo o trabalho cristão é missional. No Livro de Atos, vemos Deus em todo o tempo usando pessoas não-vocacionadas (empresários, médicos, escravos, tintureiros, curtidores, militares, administradores) para levarem a solução de Deus em lugares onde os apóstolos nunca tinham ido. Lucas registra que durante a dispersão, a igreja “foi por todo lugar pregando a palavra,” (At 8.1). Havia uma disposição de alma, havia gente para servir em cada lugar e em cada ocasião. As pessoas se voluntariavam e quando não tinham nada para dar, davam-se a si mesmos, seu tempo, suas vidas, seu trabalho. Buscavam o que fazer, buscavam uma oportunidade para servir. Muito diferente do nosso tempo.


No nosso mundo pós-moderno onde se buscam por pessoas resilientes, com forte capacidade de adaptação, iniciativa, atitude e alto poder de inovação, como pode cristãos convictos andarem ociosos porque ninguém lhes disse o que fazer? É tempo de despertarem do sono... olhe a sua volta, olhe para o ideal de igreja que você almeja, já fomos melhores do que isto que hoje vivemos como Evangelho.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV