Ociosidade? Nem pensar! *Entenda a importância de trabalhar pelo reino de Deus

"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor". (I Co 15.58).

Ao ler este versículo, a primeira coisa que salta aos olhos é que temos um trabalho à realizar, e que nosso trabalho não é vão no Senhor! Fomos salvos, não para sermos abençoados e felizes, vivendo uma vida tranquila onde tudo são flores, mas que fomos salvos para servir. Paulo diz: “haveis sido libertados do pecado e feitos servos de Deus” (Ro 6:22). A maioria das parábolas contadas por Jesus estavam dentro de um contexto de trabalho. Por que estais ociosos todo o dia? (Mt 20.6) Em todo o tempo se escuta esta pergunta inquisitiva do Senhor. Na voz do herdeiro da vinha, ouvimos seu próprio exemplo: "Importa que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; vem a noite, quando ninguém pode trabalhar.” (Jo 9.4). Cristo espera de cada um de nós um trabalho que frutifique, não apenas ocupação ou ativismo, mas sim trabalho produtivo, que gera frutos. O nosso trabalho precisa ser no Senhor, sem ele nada podemos fazer, porém, com Ele, não podemos ficar sem fazer nada!


Existem alguns requisitos para que o nosso trabalho seja realmente no Senhor. Por trabalho cristão, neste contexto, refiro-me a tudo que é feito por meio da fé em Jesus Cristo para dignificar a Deus e ao Reino em seus resultados.


Fomos criados para boas obras (Ef 2.10) e o trabalho cristão cumpre o propósito da criação. Quando Deus colocou o homem no Jardim do Éden, foi “para cultivá-lo e guardá-lo” (Gn 2.15). O trabalho não foi uma punição, foi algo que aconteceu antes do pecado, faz parte do desígnio de Deus. Antes de dizer ao homem para orar ou ler a bíblia, Deus quis que o homem fosse um excelente jardineiro. A palavra cultivar indica de forma clara a intenção de Deus, pois tem o sentido de cuidar, preparar e desenvolver o ser humano; para isto foi colocado Adão no Jardim do Éden. Assim também, cada cristão também é posto na Igreja, não com o propósito único de ser abençoado, mas também de cultivar e desenvolver a si e a outros. Ser cristão é usar de sua vocação para melhorar o cuidado e o desenvolvimento de Deus no mundo, começando pelo serviço prestado à sua própria comunidade.


Somos os representantes de Deus na terra e em tudo o que fizermos devemos manifestar sua excelência, pois fazemos para Ele. Todo o trabalho feito para o Reino deve estar de acordo com os mais altos padrões de excelência. Paulo diz: "E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai" (Cl 3.17). Deus coopera conosco quando fazemos a obra de acordo com o seu padrão, de acordo com a sua palavra. E o poder da Palavra opera na medida em que colocamos em prática esta mesma Palavra. É aquilo que praticamos que transforma e cria resultados de excelência e manifesta as mudanças. São as obras de Deus em nossas vidas que falam de Deus para os outros, não são as nossas palavras. Devemos buscar a excelência não para impressionar aos outros, e sim porque trabalhamos para o Reino, trabalhamos para Cristo. As vezes parece que nos esquecemos para quem trabalhamos.


Todo o trabalho cristão é missional. No Livro de Atos, vemos Deus em todo o tempo usando pessoas não-vocacionadas (empresários, médicos, escravos, tintureiros, curtidores, militares, administradores) para levarem a solução de Deus em lugares onde os apóstolos nunca tinham ido. Lucas registra que durante a dispersão, a igreja “foi por todo lugar pregando a palavra,” (At 8.1). Havia uma disposição de alma, havia gente para servir em cada lugar e em cada ocasião. As pessoas se voluntariavam e quando não tinham nada para dar, davam-se a si mesmos, seu tempo, suas vidas, seu trabalho. Buscavam o que fazer, buscavam uma oportunidade para servir. Muito diferente do nosso tempo.


No nosso mundo pós-moderno onde se buscam por pessoas resilientes, com forte capacidade de adaptação, iniciativa, atitude e alto poder de inovação, como pode cristãos convictos andarem ociosos porque ninguém lhes disse o que fazer? É tempo de despertarem do sono... olhe a sua volta, olhe para o ideal de igreja que você almeja, já fomos melhores do que isto que hoje vivemos como Evangelho.



Posts Relacionados

Ver tudo
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV