O que realmente importa pra Deus *Qual é o nosso papel dentro da família da fé

O amor verdadeiro se manifesta em obras. A comprovação de que amamos de fato a Deus se dá a partir de nossas ações de amor em nosso meio. É através das nossas atitudes é que demonstramos se somos cristãos ou não.

O ser humano importa para Deus. Sempre que tratamos alguém mal, é como se estivéssemos destratando o próprio Deus. Não é a toa que “amar ao próximo como a si mesmo” é o segundo mandamento. Não adianta servir bem na igreja se em casa destrata os filhos, humilha o cônjuge, não honra os pais, fala mal de autoridade… Quando a vida começa a andar pra trás muitos se perguntam o porquê. Se o ser humano é a criação mais importante para Deus, é até uma afronta querer resultados diferentes! De nada adianta fazer, fazer e fazer, mas não ser. “Muitos dirão a mim naquele dia: ‘Senhor, Senhor! Não temos nós profetizado em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios? E, em teu nome, não realizamos muitos milagres?’ Então lhes declararei: Nunca os conheci. Afastai-vos da minha presença, vós que praticais o mal.” (Mateus 7, 22-23)

Mas quem sabe você seja aquele tipo de pessoa que busca agir de forma correta, com bondade e amor. Mas lhe pergunto: qual foi a última vez que você fez algo por alguém que você não conhece? Quando se interessou por ajudar um novo convertido a se encontrar na igreja?

Ser cristão exige altruísmo. É entender que o seu propósito pessoal está intimamente ligado à fazer com que outras pessoas também descubram o seu propósito. O nosso primeiro ministério é o da “reconciliação”, é reconciliar as pessoas com Cristo. Este precisa ser o alvo maior de todos nós.

Quando estamos a bordo de um avião, recebemos diversas instruções. Uma delas diz o seguinte: “Em caso de despressurização, máscaras de oxigênio cairão automaticamente. Caso esteja acompanhado de alguém que necessite sua ajuda, coloque sua máscara primeiro para em seguida ajudá-lo.”. Na vida cristã funciona da mesma forma. Após retormarmos o fôlego de vida, após sermos alcançados pelo amor de Cristo, somos chamados a ser suporte para quem está ao nosso lado, voando a bordo desse avião chamado vida.

O que acontece muitas vezes é que após o momento de euforia inicial ao conhecer Jesus, a vontade de estar na igreja vai se esfriando e quando vê se fica meses sem frequentar os expedientes de culto. E tem aqueles mal instruídos que acham que servir no ministério substitui o culto e também não assistem mais a pregação. E quem trouxe a pessoa para a igreja não percebe sua ausência, não vai atrás para acompanhar, como se a sua obrigação já tivesse sido cumprida.

A vida do novo convertido equivale a uma casa vazia, limpa e adornada. Se com o passar do tempo ele não continuar fazendo “faxina” na sua casa interior, tudo começa a ficar sujo de novo - e muitas vezes de maneira pior do que antes.

As pessoas se desviam porque perdem o interesse pelo reino e não encontram suporte da família da fé. Isso não é trabalho somente dos pastores. Cada membro tem a incumbência de também se importar com os outros. Se você sentir falta de alguém no culto, envie uma mensagem, ligue ou até mesmo visite. São atitudes simples que podem custar a salvação de uma vida. Incrédulo não é só aquele que está fora da igreja. Tem muita gente que não acredita verdadeiramente na Palavra. Apesar de ouvir e saber, optam por não obedecer, não creem, e por isso também não experimentam das bençãos divinas. Os mais velhos na fé devem ensinar os mais novos, assim como os pais precisam ensinar seus filhos - crianças espirituais de igual forma muitas vezes não têm condições de fazer as escolhas certas sozinhos.


Nossa carne recebeu a herança pelos pecados de Adão e Eva. Nosso corpo tendencia a produzir só o que é espinho e abrolho. Sozinhos nos tornamos mais fracos e sucetíveis ao erro. Mas quando nos fazemos presentes nos cultos, a Palavra é reforçada em nosso coração e nos fortalecemos na comunhão com irmãos que passam pelos mesmos desafios que nós.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV