A essência do trigo *Uma relação sobre nós

Você consegue imaginar um prato de macarrão recém feito, com um molho de tomate bem vermelho por cima e um pouco de queijo ralado pra dar um toque especial? Com certeza, esse seria um prato interessante e indispensável para saciar a fome de alguém.

De fato, o macarrão é um alimento popular, mas que também desempenha funções muito importantes. Atletas em geral, principalmente os maratonistas, corredores de longas distâncias, se utilizam do macarrão como ração essencial de suas dietas. As massas, afinal, são riquíssimas nos carboidratos que no organismo se transformam em energia pura e acumulável. Aqui, eu gostaria de chamar a atenção não só para o macarrão em si (como produto final), mas também para a sua matriz essencial: o trigo.

Quando falamos no trigo, estamos falando, a grosso modo, do alimento mais universal de todos. Homens pré-históricos já faziam preparos usando grãos de trigo macerados para dar origem a bebidas fermentadas; deu origem a inúmeros alimentos consumidos no mundo todo: pizzas, pães, bolos, massas, e etc. O trigo também foi protagonista de uma parábola muito conhecida contada por Jesus.

O livro de Mateus relata no capítulo 13, que “O Reino dos céus é semelhante ao homem que semeia boa semente no seu campo; mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou o joio no meio do trigo, e retirou-se.”. Essa passagem explicita o perigo de ter no mesmo plantio a presença de joio e trigo, já que, apesar da alta semelhança entre eles, são grãos completamente distintos na sua essência. Enquanto o trigo possui todas as características citadas acima de transformar-se em diferentes tipos de alimentos, o joio é uma erva daninha que de forma alguma serviria para consumo alimentício.

Isso nos leva a reflexão sobre como funciona a dinâmica no Reino de Deus. Não é apenas se nós nos identificamos como joio ou trigo com uma visão simplista baseada no nosso caráter. É também sobre o produto final. É isso que dirá o quanto há de trigo e o quanto há de joio em nós. Será que somos capazes de alimentar os outros e prover solução para aqueles que estão famintos por respostas? Ou será que em meio a essas situações, somos um joio que além de não produzir algo bom ainda sufoca as soluções trazidas?

Assim como o trigo pode dar origem a muitos alimentos, incluindo um delicioso prato de macarrão, rico em energia para manter um atleta a todo vapor, a vontade de Deus é que possamos manifestar o Reino de Deus, transformando tudo aquilo que Ele já tem nos dado como uma forma de alimentar todos aqueles que desejam e têm fome por esse “pão “.

Que possamos a cada dia, ser produtivos e ser conduzidos a um propósito de gerar mais vida, essa é a essência do trigo.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV