Dízimo *Uma questão de honra a Deus

Dízimo é a décima parte. É comum ouvirmos falar sobre uma contribuição que os fiéis da igreja devem fazer, que corresponde a 10% do seu salário, ou seja, a décima parte e por isso denomina-se dízimo. Nos tempos antigos era oferecida a décima parte da colheita ou até mesmo dos animais. Como hoje já não vivemos de um sistema de trocas ou agrícolas, utiliza-se do mesmo princípio da décima parte dos ganhos.

Apesar de ser comum na bíblia, podemos encontrar esta prática em outros povos e muitas vezes pagas a um rei ou soberano de determinado lugar. Nestes casos, o soberano era considerado o dono das terras e seus súditos deveriam pagar uma porcentagem para poder utilizar as terras e também garantirem a proteção em caso de um ataque inimigo. A partir desta prática, Abraão e Jacó ofereciam ao Senhor o dízimo de tudo o que recebiam, como uma maneira de reconhecer a soberania de Deus e o cuidado do Senhor de sobre suas vidas.

E esta pedra que hoje coloquei como coluna servirá de santuário de Deus; e de tudo o que me deres certamente te darei o dízimo”. Gênesis 28.22

Esta fidelidade de Abrãao e Jacó foi aceita por Deus e estabelecida sobre todo o Israel como forma de honra e fidelidade a Deus, sendo repreendidos sempre que abandonam a fidelidade a Deus através da prática do Dízimo.

Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Malaquias 3.8

Nesta perspectiva, nota-se que o dízimo não é uma prática da lei (como muitos afirmam) e nem algo criado pela igreja, mas sim uma forma de honrar utilizada por povos antigos aos seus soberanos, que Abraão ressignificou para honrar Único e Verdadeiro Deus. Esta prática de honra não apenas foi aceita por Deus, mas estabelecida como lei sobre seu povo para que fosse o sustento do templo, dos que servem na casa dos Senhor e dos necessitados. No entanto, esta prática anterior a lei, foi confirmada por Cristo em Mateus 23 e reafirmada nas cartas de Paulo, quando ele instrui sobre a liberalidade cristã dizendo que quem semeia pouco, pouco colherá.

Assim como os dízimos sustentavam a casa do Senhor no Antigo Testamento, sustentam a igreja nos dias de hoje. Além disso, vale lembra que quando você dizima na igreja, não está dando dinheiro pro pastor e sim devolvendo ao Senhor em forma de gratidão por tudo que tens conquistado.

Sempre quando dizimamos estamos dizendo que reconhecemos a soberania de Deus sobre a nossa vida, ou seja, tudo que temos e somos vem Dele e reconhecemos que é ele quem nos guarda, nos dá provisão e proteção. Que após esta explicação, o dízimo não seja um fardo, mas que seja sua maneira de honrar a Deus de coração.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV