Vá além do que os olhos podem ver

Há muita perversidade e corrupção no mundo, até nas coisas que parecem mais inofensivas. Muitos cristãos se deixam levar pelos modismos, e sem se perceber passam a servir outros deuses. Observe o que acontece em datas como natal e páscoa por exemplo. O deus do consumismo toma conta da mente e do coração das pessoas que saem alucinadas se endividando para comprar presentes ou ovos de chocolate. Na verdade querem os resultados comerciais destas comemorações. Pessoas inteligentes enxergam as situações além do que os olhos podem ver. Assim como um iceberg, que mostra apenas uma parte do todo, precisamos aprender a ver as intenções que estão por detrás de cada ação.


Se nossa fé for imatura, sem consistência, corremos o risco de ser levado por conceitos equivocados e que em nada tem a ver com as instruções contidas na Palavra. A páscoa, por exemplo, não é do coelhinho e nem serve para chorarmos pela morte e sofrimento de Jesus olhando a “Paixão de Cristo”. Quem é cristão com maturidade espiritual busca compreender questões como a páscoa com a profundidade que este grande marco na história exige. Muitos cristãos nem imaginam que a primeira páscoa aconteceu muito antes de Jesus morrer na cruz.


A história sobre a primeira páscoa foi registrada no livro de Êxodo, onde consta os detalhes sobre a libertação do povo de Israel da escravidão no Egito. Ao contrário dos egípcios que adoravam muitos deuses, eles amavam somente Deus! Sofreram por anos, numa vida miserável, trabalhando duro a base maus tratos. Mas eles seguiram acreditando que um dia o Senhor enviaria um libertador! Eis que Deus levantou Moisés. E ele foi até o Faraó, o líder dos egípcios, para exigir a liberação do seu povo. O Faraó não cedeu, ele não queria perder a mão de obra escrava. Deus então enviou 9 pragas que trouxeram muita dor e sofrimento aos egípcios. Mesmo depois de tudo que passaram, o Faraó continuava firme em sua decisão de não liberar seus escravos. Foi então que a décima e última praga foi anunciada por Moisés: A meia-noite o anjo do Senhor passará pelo Egito e todos os primogênitos (primeiro filho ou filha) de egípcios e de seus animais morrerão." (Êxodo 12:12-13)


Antes disso acontecer, Deus deu instruções ao seu povo através de Moisés, a respeito da partida do Egito e principalmente para se preservarem diante da praga. Cada família, sozinha ou com vizinhos, deveria matar um cordeiro ou cabrito sem defeito, e passar o sangue ao redor da porta de suas casas, para que o anjo destruidor não entrasse em seu lar. Naquela noite deveriam comer a carne assada com pão sem fermento e ervas amargas. E aconteceu que a praga passou e quem cumpriu as instruções de Deus foi poupado da morte. Arrasado, o Faraó dá liberdade à Israel. Como um memorial a este grande livramento, Deus instruiu que o seu povo deveria repetir esta celebração todos os anos, compartilhando de geração em geração que este era o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou sobre as casas e poupou o seu povo.


O sangue aspergido nas portas também foi o anúncio do sacrifício de Jesus na cruz, a maior manifestação de amor feita pela humanidade. Jesus veio nos resgatar do pecado e da morte herdados de Adão. Ele morreu e ressuscitou vencendo a morte, nos dando a esperança da vida eterna! A páscoa, portanto, representa o ápice da história cristã, pois marca uma mudança de senhorio sobre humanidade. É exatamente isso que acontece quando nos tornamos cristãos: passamos a ter uma vida antes (quando servimos a outros deuses) e depois (quando decidimos ser governado pelo rei Jesus).


Apesar de ser importante entendermos toda a dor e sofrimento de Jesus, nosso foco não pode estar apenas na morte de Cristo, mas na mensagem de vitória sobre o pecado e a promessa da vida eterna, de que todo aquele que se arrepender de seus maus caminhos poderá desfrutar de um paraíso, perfeito, sem dores e sofrimento, como aquele que Adão e Eva perderam ao abraçar o pecado. Assim como cantamos, podemos crer no amanhã sem temor, pois temos a certeza de que nossas vidas estão nas mãos do nosso Jesus, que vivo está! A cruz está vazia - exatamente como a cruz do nosso templo!


Viu só, como há mensagens relevantes,mas entrelinhas das histórias? Principalmente neste momento em que estamos sendo bombardeados por informações vindas das mais variadas fontes, é comum as pessoas se corromper diante de conteúdos tendenciosos que distorcem a realidade e manipulam posicionamentos. Cuidado com os conteúdos que tem consumindo e compartilhado (tem muita fake news por aí!). Busque analisar bem suas fontes para formar uma opinião.


O distanciamento social distanciará muitos da igreja. Obviamente há pessoas em situações de risco realmente comprometidas em proteger-se, que se mantém fiéis a Deus, acompanhando as transmissões de culto enquanto não chega o dia em que poderão voltar a frequentar a casa do Senhor. Por outro lado há quem use isso como desculpa para não ir aos cultos, enquanto circulam normalmente, se divertindo com outras pessoas como se quarentena fosse férias. Desculpas esfarrapadas para justificar uma falsa santidade!

O primeiro propósito de um cristão contempla amar a Deus sobre todas as coisas. Quem ama sente saudade, quer estar perto, demonstrar o amor. Será que temos amado a Deus de verdade? Ou será que nosso coração está se atrelando a outros amores?


Num casamento não há espaço para um terceiro. Quando amamos outras coisas da vida mais do que a Deus, é como se cometêssemos adultério, traindo nosso primeiro amor. Ao contrário de outros deuses, o nosso não divide seu governo com ninguém. Quando a gente ama, não tem olhos para outros, busca conhecer e faz de tudo para estreitar o relacionamento. Não cansamos de fazer demonstrações e amamos de forma gratuita, sem esperar nada em troca (não barganha e nem busca recompensas como muitos que dizem amar a Deus fazem). Deus é mesmo tão importante pra você? Reflita, e seja sincero consigo mesmo.


A missão da Igreja na terra é ensinar as pessoas a amar e praticar a filosofia do Reino de Deus, que se manifesta em nós e através de nós. Neste momento em que tantos estão desesperados e perdidos, busque em Deus o consolo, a força! Seja um mensageiro de boas notícias, motive o cansado, conforte e leve esperança!


“E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.”Mateus 24:12,13


Não deixe seu amor esfriar! Cuide para não se corromper, mantenha Deus vivo dentro de você por meio da oração, da leitura da palavra, de louvores, e assim que possível retorne à igreja, vá aos cultos, volte a servir. Estamos esperando por você!





Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV