Não espere a pandemia passar pra continuar a viver

Neste break forçado, muitos se reconectaram com Deus, já outros se desligaram totalmente Dele. O tempo sem poder frequentar a igreja fez com que alguns refletissem sobre a importância de viver em comunidade, de estar na casa do Senhor, e assim que os cultos foram restabelecidos, voltaram a ir à igreja. Outros seguem a vida acomodados, “curtindo” o isolamento como se fosse férias; aproveitando que está em regime homeoffice para trabalhar menos; usando a situação como desculpa para não ir aos cultos; aproveitando o benefício do governo sem necessidade; orando para que isso nunca acabe e por aí vai…


Está mais que claro que por trás do COVID-19 há um projeto maligno chamado “Nova Ordem Mundial” (Nova Era), que busca eliminar os doentes, improdutivos e pessoas de mais idade. E o diabo, sempre buscando vantagem, tem usado esta oportunidade para transferir para ser o humano a culpa, fomentando divisão, medo e tormento, incitando comportamentos imorais e totalmente fora dos padrões divinos.


Assim como precisamos alimentar o corpo para continuar de pé, é necessário alimentar nosso espírito para nos mantermos realmente vivos! Não podemos ficar sem cultuar ao Senhor. Não há provisão, proteção, unção e projeção quando Deus deixa de fazer parte da nossa vida. Em uma tão época complexa quanto a que vivemos, Jeremias alertou seu povo: “Edificai casas e habitai-as; e plantai jardins, e comei o seu fruto. Tomai mulheres e gerai filhos e filhas, e tomai mulheres para vossos filhos, e dai vossas filhas a maridos, para que tenham filhos e filhas; e multiplicai-vos ali, e não vos diminuais. E procurai a paz da cidade, para onde vos fiz transportar em cativeiro, e orai por ela ao Senhor; porque na sua paz vós tereis paz. Porque assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Não vos enganem os vossos profetas que estão no meio de vós, nem os vossos adivinhos, nem deis ouvidos aos vossos sonhos, que sonhais; Porque eles vos profetizam falsamente em meu nome; não os enviei, diz o Senhor. Porque assim diz o SENHOR: Certamente que passados setenta anos em babilônia, vos visitarei, e cumprirei sobre vós a minha boa palavra, tornando a trazer-vos a este lugar”. (Jeremias 29.05-10).


Israel foi instruído a cultivar suas terras por seis anos, e no sétimo ano, deveria encaminhar os resultados para órfãos, viúvas, pobres e estrangeiros. Mas aconteceu que viveram 490 anos sendo egoístas, ignorando a instrução que receberam da parte de Deus. Como consequência, foram levados ao cativeiro Babilônico por 70 anos. Estavam presos, cativos, como muitos de nós estão hoje.


Precisamos aprender a viver como Paulo que descobriu em Deus a força para passar por qualquer circunstância com um contentamento sobrenatural. Na falta ou na abundância, na alegria e na tristeza, com a ajuda do Senhor, ele se mantinha firme e forte. Como ele mesmo disse em Filipenses 4, 13, “Tudo posso Naquele que me fortalece”. Muitas são as aflições dos justos, mas Deus os livrará de todas, e em meio às provas Deus nos proporciona a alegria ao dar e ajudar, transformando o egoísmo em generosidade, a pobreza abundante de riqueza e generosidade, a falta de direção em esperança. Vale lembrar que atender necessidades não é fazer vontades. Aquilo que você semear agora é o que você irá colher, por isso não espere a pandemia acabar para começar a semear. Lembre-se que aquilo que sair da sua vida é o que você vai colher lá na frente. É preciso discernir com sabedoria para que sua ajuda não se converta em um comedouro de “sanguessugas” preguiçosos. Se tornar generoso e solução na vida dos outros, gera disposição em si mesmo de se doar ao Senhor, e se dispor uns aos outros pela vontade de Deus! Foi assim que a Igreja da Macedônia se tornou abundante em todas as áreas. O maior afeto que podemos demonstrar por alguém, é reconciliar essa vida com Cristo. Ao praticarmos o Ministério da Reconciliação, agimos na raiz do problema e impulsionamos as pessoas rumo à uma vida plena. Com Cristo, a consciência passa a perceber os erros e a pessoa parte em busca da mudança de vida, se ajustando à Palavra, desfrutando das bênçãos do alto!


Quem passa a vida observando o vento, analisando as nuvens, não semeia. Tire os olhos do pânico de viver - o tempo está passando e a vida deve continuar! Aos poucos, conforme os dias forem passando, na medida do possível, retome sua rotina, se mantenha conectado aos ensinos que saem do altar e continue semeando na vida do próximo. Cuidando dos outros, Deus cuidará de você e nada lhe faltará. Procure trazer a ordem e paz para onde você está. Não venda medo e pavor e também não viva com total imprudência, como se a pandemia fosse uma farsa. Não olhe apenas para si, levante a cabeça, perceba a situação ao seu redor! Seja solução para as necessidades que enxergar. Lembre-se também de seus familiares, de seus amigos e vizinhos. E não esqueça da sua congregação, de sua família na fé! Busque saber como está a sua igreja, o seu pastor, seus líderes e o seu ministério.


Em meio a este tempo de incertezas, muitos se sentem perdidos. Já não sonham e nem projetam o futuro. Acorde a si e aos outros: a pandemia não pode ser motivo para deixarmos de viver! É preciso se reinventar, e ir em busca de novas metas que nos motivem a seguir em frente. Seja luz, esperança e solução! Voltemos a viver!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV