“Tirai os deuses estranhos”

No capítulo 34 de Gênesis vemos uma narrativa bastante intensa, cheia de dramas envolvendo situações complicadas como mentiras, assassinatos, traições, entre outras. Após estes episódios, a família de Jacó seguiu rumo a Betel direcionada a buscar novas oportunidades por lá. O capítulo 35 inicia com uma direção clara sobre o que esta família e todos que com eles estavam precisavam fazer para iniciar esta nova fase:


Então disse Jacó a sua família e a todos que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos que há no meio de vós, e purificai-vos, e trocai as vossas vestes.” (Gn 35:2)


O interessante é que Jacó passa esta ordem para os membros de sua família, pessoas que já ouviam sobre isto há tanto tempo, mas que pelo visto havia ignorado esta instrução, que gerou a necessidade de revisar este mandamento básico.


Trazendo para os dias de hoje, acredito que em vários momentos de nossa vida é também necessário rever se não incluímos “deuses estranhos” em nossa rotina como amuletos ou ferramentas de escape, tomando o lugar de Deus. Seguindo a linha de instrução de Jacó, podemos pensar no seguinte:


Tirai os deuses estranhos” (ação): os deuses estranhos são tudo aquilo que ocupa a maior parte dos nossos pensamentos, para onde direcionamos nossa energia e para onde corremos como forma de escape. Isto pode ser exemplificado de maneiras diferentes para cada pessoa: uma aspiração vocacional, um bem material, alguma atividade, um relacionamento, um desejo, entre outras coisas que elegemos como prioridades em lugar de Deus. O Primeiro passo, portanto, é identificar os deuses estranhos e tirá-los do nosso coração".


“Purificai-vos” (processo): o passo seguinte é a purificação. Este é um exercício diário que não deve ser ignorado. Pensamentos como “com aqueles ‘deuses’ era mais fácil, mais confortável ou mais seguro” não vão desaparecer automaticamente. O processo de purificação ajuda a direcionar a energia ao verdadeiro Deus, aprendendo a viver sem recorrer ao que antes era sua fuga.


“Trocai as vossas vestes” (mudar as atitudes): ligado à instrução anterior, é necessário buscar formas visíveis de substituir a dependência anterior. Para cada caso é exigido algo específico, mas em geral é indispensável apegar-se a Palavra de Deus e ir “trocando as vestes” do nosso entendimento, substituindo o falso pelo que é verdadeiro.


Talvez seja o momento de revisarmos mais uma vez nossas vidas e rotinas para observar se não existem coisas a serem tiradas a fim de que vivamos dentro do propósito que Deus tem para cada um de nós. Ainda que talvez alguns estejam há tanto tempo dentro da família da fé, assim como os parentes de Jacó, precisamos ficar atentos ao que nos move.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV