Intergeracionalidade, a cidadania e a igreja

A intergeracionalidade é um contexto que se vive, e que se aplica a vida cotidiana. É uma forma de aproximação entre as gerações para melhor compreender e buscar soluções frentes aos problemas que envolvem todas as idades. É necessário redescobrir, desenvolver uma cumplicidade, ter senso de coletividade, desmoronando com o individualismo.


Atualmente, a rapidez e a superficialidade nos mais variados relacionamentos sociais, aliado a esta construção de uma sociedade “descartável” tende a dividir pessoas em grupos, em tribos, com linguagem e culturas próprias, na grande maioria, classificadas por faixa etária, que se fecham por contatos com as demais gerações.


A memória de uma sociedade não se faz somente através de depoimentos de seus idosos, mas também a partir de uma construção dinâmica (intra e intergeracional). Considerando que cada geração tem seus próprios interesses, a troca (repasse) de experiências entre as gerações estabelece um canal de comunicação que potencializa essas relações, ampliando e construindo assim um pacto intergeracional. Oportuno lembrar que um pacto intergeracional não acontece sem conflitos, porém, quando há solidariedade, há também uma superação de divergências.


Na sociedade atual marcada pelo individualismo e imediatismo, a possibilidade de uma solidariedade intergeracional parece impossível (utópica), porém, com as crises de existencialismo que vivemos, os jovens com dificuldades de introdução no mercado produtivo nos fazem repensar num modelo novo de família. É cada vez mais relevante a participação dos idosos na vida econômica das famílias, muitos são os principais provedores.


A Palavra de Deus em 1 Timóteo 05:01 diz: “Não repreenda asperamente o homem idoso, mas exorte-o como se ele fosse seu pai; trate os jovens como irmãos; as mulheres idosas, como mães; e as moças, como irmãs, com toda a pureza”.


Uma comunidade sábia, que cresce num relacionamento dinâmico com Jesus, amadurece em fé, esperança e amor. Sugiro então que você seja humilde, abra os olhos e os ouvidos e queira repartir a vida de forma transparente, desde as coisas mais simples até as “grandes” questões. Busque amar a Deus através das diferenças.


Fonte: Comitê Brasileiro da II Assembleia Mundial do Envelhecimento Madri 2002.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV