Abominação

É o ato ou efeito de sentir horror, repulsa, aversão, considerar algo detestável. Deus é amor e justiça e Ele abomina o mal, ou seja, todo pecado detestável para Ele.


No Antigo Testamento, abominação expressava a ideia de repugnância diante de comportamentos religiosos ofensivos, alimentos impuros, idolatria, casamentos mistos, imoralidade e afronta contra a ética, justiça e piedade (Is 66.3; Ez 7.20; Jr 44.4-6).


O profeta Jeremias repreendeu o povo judeu ao dizer que praticavam toda sorte de pecados e imoralidades, achando que estavam livres de qualquer juízo, pois em Jerusalém estava o Templo de Deus, e assim continuavam a praticar tais abominações (Jr 7.8-10).


O Rei Acaz sacrificou seu próprio filho, ato considerado como “abominação dos gentios, que também praticavam tal perversidade (2Rs 16.3-4).


O uso de magia e adivinhações, os pecados sexuais de toda natureza e uma conduta ética reprovável, como por exemplo, ter “olhos arrogantes, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que elabora projetos perversos, pés que se apressam para fazer o mal, testemunha falsa que espalha mentiras e aquele que provoca discórdia entre irmãos”, também são práticas designadas como abomináveis (Dt 18.9-14; Lv 18.22; Pv 6.16-19).


No Novo Testamento Jesus também usou esse termo quando reprovou o comportamento hipócrita dos fariseus que buscavam justiça própria diante dos homens (Lc 16.15) e também em seu sermão escatológico quando falou da “abominação desoladora” (Mt 24.15).


O apóstolo João aplicou esse termo no livro de Apocalipse para se referir ao caráter puro da Nova Jerusalém, onde não pode entrar ninguém que pratica coisas abomináveis (Ap 21.27), e como um dos adjetivos das pessoas ímpias que serão lançados no lago de fogo e enxofre (Ap 21.8). Na carta à Tito, utilizou o termo para designar aqueles que confessam conhecer a Deus, entretanto o negam por suas obras perversas (Tt 1.16).


Como verificamos, a palavra “abominação” encontra-se no Antigo e no Novo Testamento, sendo seu significado central, designado a algo, alguém ou uma prática repugnante e detestável diante de Deus.


E então será que existe alguma abominação sendo praticada por nós?


Pr. Diego Batista | Líder de Adolescente JUAD Sede





Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Sobre nós

A igreja precisa ter suas convicções firmadas nos princípios da Palavra, com uma postura ética e coerente com aquilo que propõe para a sociedade. 

Esperamos por Você

(51) 3582-3620
R. Sobradinho, 301

Novo Hamburgo/RS 

comunicacao@mbcv.org

CNPJ - 919952410001-73

© 2018 por Comunicação e Marketing MBCV